Your exclusive benefits only by booking here

Chegada

Noites

Acomodações

adultos

crianças

Dan Brown em Florença, seguindo os passos de “Inferno”

“Se você sabe onde olhar, Florença é o Paraíso”

 

essa é a chave do novo filme de Ron Howard inspirado no bestseller de Dan Brown “Inferno” onde Tom Hanks, no papel do Professor Robert Langdon,  repercorre os lugares símbolos de Florença na Idade Média e na Renascença e do período do Inferno de Dante.

 

O romance começa com a imagem do Campanário da Badia Fiorentina e página por página fotografa e conta vistas e monumentos conhecidos ou não da cidade.

 

As audaciosas aventuras do professor começam na Porta Romana, uma das portas monumentais de acesso à cidade, através do muro fronteiriço projetada por Arnolfo di Cambio no início de 1300: daqui o  protagonista, para escapar do controle da Polícia  refugia-se no Instituto D’Arte, edifício construíto por vontade do Rei da Itália nos anos em que Florença era a Capital (1865-1871) ao qual eram anexados os Estábulos Reais. Hoje esse palácio hospeda, além do Instituto de Artes, uma riquíssima Gipsoteca onde são conservados mais de 3.000 moldes de gesso de obras de arte famosas.  Saltanto as paredes antigas o professor segue a sua fuga no jardim de Boboli, onde não pode deixar de admirar os pequenos lagos, as fontes e as esculturas imersas no verde e a maravilhosa Gruta De Buontalenti , uma gruta dividida em 3 salas, decorada com obeliscos semelhantes à estactites, ao interior de uma delas está uma cópia da famosa escultura de Michelangelo, “as prisões”, “le prigioni”.

Do Jardim de Boboli o professor entra no Palácio Pitti, um tempo a residenza dos Medici e dos Lorena, hoje sede de vários museus, e daqui ao Corredor Vasariano, através da passagem segreta comissionada por Cosimo dè Medici como entrada direta sem riscos e perigos, do Palácio Vecchio à residência Palácio Pitti: terminado em somente 5 meses, o corredor se estende, através da residências privadas já existentes na época, por cerca de 1 km, e, passando sobre a Ponte Vecchio chega a Uffizi e Palácio Vecchio.

Chegando no Palácio Vecchio o professor e a sua companheira de aventura, Sienna, visitam o Salão de 500, com o maravilhoso teto feito com treliças e vigas de madeira, dentro das quais estão como encastradas magníficas obras de arte, o studiolo de Francesco I e a belíssima Sala Das Mapas.

Deixam então o Palácio através de uma portinha sobre Via della Ninna, chegando na Piazza della Signoria penetram no labirinto das ruelas circundantes que melhor representam a Florença da Idade Média. Aqui eles chegam na Casa de Dante e na Igreja onde foi sepultada a sua musa inspiradora, Beatrice Portinari, para depois chegar na Piazza del Duomo e no Batistério . Aqui, nas portas do lado leste esculpidas por Lorenzo Ghiberti e chamadas pelo mesmo Michelangelo de Portas do Paraíso os dois heróis finalmente encontram o “paraíso” ao qual foi feita referência desde as primeiras páginas do romance. No interior do Batistério caracterizado por sua singular forma  octagonal e revestida com explêndidos mosaicos de ouro, que representam os vários níveis do Paraíso e do Inferno, muito parecidos com a descrição de Dante , termina a aventura fiorentina do professor Langdon.

Na fonte Batesimal o protagonista do romance de fato faz uma descoberta que o levará a Veneza...

Visite também